Electronic Medical Records

Diferenças entre os registros médicos eletrônicos (EMR) e os registros eletrônicos de saúde (EHR)

EMR e EHR são as últimas palavras da moda no setor de saúde. Em uma pesquisa médica recente, verificou-se que apenas 7% dos médicos sabem a real diferença entre esses dois termos.

Não apenas médicos e especialistas médicos, mas até mesmo pacientes usam esses termos ” registros médicos eletrônicos ” e ” registros eletrônicos de saúde ” de forma intercambiável. No entanto, existem diferenças claras e óbvias entre EHR e EMR.

O que é o Prontuário Médico Eletrônico (EMR)?

EMR ou registros médicos eletrônicos significa a versão digital do prontuário do paciente com informações armazenadas no sistema de computador. Assim, todos os papéis do paciente, como histórico médico, exames laboratoriais, diagnósticos etc., são armazenados no sistema e não na forma de arquivos de papel volumosos. Embora isso funcione bem dentro de uma prática, mas estes são limitados porque não podem ir além das instalações da organização.

Os médicos podem usar registros médicos eletrônicos para:

  • Acompanhe os dados ao longo do período.
  • Determine se os pacientes precisam de exames preventivos ou exames com facilidade.
  • Examine como seus indivíduos estão se saindo em medidas específicas, como doenças cardiovasculares ou imunizações.
  • Dentro da clínica, avalie e aprimore a qualidade dos serviços de saúde.

No entanto, os dados no EMR não saem facilmente da organização. É possível que o prontuário da pessoa tenha que ser copiado e enviado para especialistas e outros participantes da equipe médica. EMR não são diferentes de arquivos de papel a este respeito.

É aqui que a diferença real entre EHR e EMR entra em cena.

O que é o Registros Eletrônicos de Saúde (EHR)?

EHR ou registros eletrônicos de saúde são informações digitais de saúde da pessoa. Ele contém muito mais do que o que já está incluído no EMR. Os EHRs incluem sinais vitais, histórico médico passado, diagnósticos, notas de progresso, medicamentos, alergias, dados de laboratório, datas de imunização e relatórios de imagem. Essas informações também podem viajar para fora das instalações da organização.

Mas faz uma diferença significativa. Já que os dados se tornam ainda mais valiosos quando são trocados de forma segura entre clínicas e organizações médicas. A assistência médica é um esforço colaborativo, e a troca de dados auxilia nesse processo. Além disso, muitos dos benefícios determinados pelo sistema médico público dependem da transmissão de dados bem-sucedida entre os participantes e, eventualmente, da flexibilidade de várias partes para colaborar na troca dinâmica de dados.

Base das diferenças entre EMR e EHR

  1. Significado: Conforme discutido acima, o EHR (Electronic Health Record) é o registro digital das informações de saúde de uma pessoa. Enquanto o EMR (Registro Médico Eletrônico) é o formulário digital do prontuário do paciente mantido pela organização ou provedor.
  2. Compartilhamento de Informações : O sistema EHR é projetado de forma que possa ser compartilhado com todos os provedores envolvidos no atendimento ao paciente. Ao contrário do EHR, o EMR é criado e projetado especificamente para usar a organização ou médico específico e seus dados são armazenados na Intranet.
  3. Acesso do paciente à informação: O EHR contém todos os registros de saúde da pessoa em questão. Esses registros podem ser facilmente acessados e usados pela mesma pessoa para tomar decisões sobre o tratamento e os médicos. Por outro lado, o EMR é o prontuário do paciente que é especificamente para uso dos provedores e o paciente tem acesso limitado a ele. Essas informações não podem sair do entorno da organização.
  4. Acesso a ferramentas : Um prontuário eletrônico vem com várias ferramentas que os provedores podem usar para tomar decisões importantes sobre o tratamento do paciente, enquanto todas as ferramentas fornecidas pelo sistema de prontuários são limitadas ao diagnóstico do paciente.

Benefícios do EHR sobre o EMR

  1. Melhor gerenciamento de resultados: Um Registro Eletrônico de Saúde permite que um paciente receba todos os resultados de laboratório, relatórios de radiologia, etc., que geralmente são mantidos para o provedor no EMR.
  2. Menos papelada: o EMR registra todos os dados no sistema, mas a equipe precisa obter as impressões para fornecer esses dados a um paciente e outros provedores. Mas no caso de HER, todos esses dados também podem ser compartilhados online.
  3. Mais suporte: Existem várias ferramentas que ajudam os pacientes a obter as informações importantes via EHR e inserir os dados por meio de questionários on-line e dispositivos de monitoramento domiciliar.

Resumo

Sim, há uma pequena distinção entre EMR (registros médicos eletrônicos) e EHR (dados eletrônicos de saúde). No entanto, há uma grande lacuna nessa distinção.

No geral, os registros digitais são projetados para tornar a assistência médica mais funcional e econômica, tornando a mudança um investimento que vale a pena para a infraestrutura médica.


Fontes:

  1. https://www.businessnewsdaily.com/10914-best-electronic-health-records-systems.html
  2. https://www.healthit.gov/faq/what-electronic-health-record-ehr
Health IT